sexta-feira, 31 de março de 2017

- O OITAVO EVENTO

.

Quando planejei narrar neste espaço, a história dos acidentes potencialmente mortais
de que fui vítima, imaginei já os ter superado, a todos, em número de 8. A narrativa
deveria ser uma resposta à provocação do meu amigo  ARMANDO ULM, que, um belo dia,
me instara a ter a máxima prudência dali em diante, pois " já havia esgotado, como os
gatos, as minhas sete vidas ". Mas, depois dessa advertência, enfrentei e superei um oitavo
episódio potencialmente letal ( o oitavo! ), que consistiu na descoberta e enfrentamento
de um adenocarcinoma que me obrigou a ser submetido a uma prostatectomia, em junho do
 ano de 2011, graças à agressividade da moléstia. Esta postagem, dividida em dois módulos, considera a cirurgia acima, o oitavo evento inicialmente sequer suspeitado...
E, por mais inacreditável que possa parecer, logo a seguir - inicio de 2012 -acabei por descobrir, enfrentar e vencer, um segundo e gravíssimo carcinoma, desta vez detectado no meu rim direito!
Desta forma, já estou superando o felino em duas sobrevivências!
Quando afirmo ter superado d e f i n i t i v a m e n t e os dois carcinomas, estou baseado em diagnósticos exaustivamente estudados por especialista de proa da medicina nacional.
 Graças ao meu hábito de me submeter a exames regulares, ambos foram descobertos a tempo e
extirpados, sem a necessidade de nenhum dos tratamentos complementares e dolorosos,
tais como as quimio e/ou radioterapias...

Um ótimo final de semana a todos.
Abraço do amigo,

Clóvis de Guarajuba
ONG Ande & Limpe

Um comentário:

tarciso disse...

É, caro Clóvis, somos sobreviventes. Eu só me lembro de ter sofrido um acidente potencialmente grave - entretanto não resultou na fatalidade que poderia ter sido. Mas em questões de cirurgias, estou me encaminhando para a minha oitava - desta vez para o implante de um marcapasso cardíaco.
É importante seu testemunho escrito e publicado porque demonstra a capacidade que o ser humano tem - movido pela vontade - em superar adversidades. Você age como o personagem da música imortalizada pelo Paulo Vanzolini: "levanta, sacode a poeira
E dá a volta por cima"!